26 de setembro de 2020
  • Gastronomia.com España
  • Gastronomia.com México
  • Gastronomia.com Perú
  • Gastronomia.com Colombia
  • Gastronomia.com Paraguay
  • Gastronomia.com Argentina
  • Gastronomia.com Ecuador
  • Gastronomia.com Portugal
  • Gastronomia.com USA
Siga-nos no  

9 de novembro de 2015
Avaliação  (0)
O que são fitoesteróis?
FacebookTwitterGoogle PlusLinkedin
Eles são conhecidos por auxiliarem na redução dos níveis de colesterol e por ajudarem na manutenção da saúde cardiovascular. Os fitoesteróis, cada vez mais, vêm ganhando espaço nos hábitos de quem prioriza a qualidade de vida, sempre aliado à prática de exercícios físicos e adoção de hábitos saudáveis. Mas onde podemos encontrá-los e de que forma podem colaborar para a saúde e o bem-estar dos indivíduos?
 
As principais fontes de fitoesteróis são os alimentos de origem vegetal, como por exemplo, óleos, nozes, castanhas, cereais, sementes, grãos, frutas, legumes e verduras. “Alguns alimentos, no entanto, contém quantidades maiores de fitoesteróis na sua composição, e apresentam o efeito benéfico de melhorar os níveis de colesterol no sangue, por competirem com ele no momento da absorção intestinal”, ressalta o gerente médica da unidade MIP Aché, Dr. Talita Poli Biason. Não se pode esquecer, sobretudo, que o individuo deve ser orientado a adotar uma dieta com redução de gorduras saturadas e de gorduras trans.
 
Como os fitoesteróis não são produzidos pelo organismo humano e são ingeridos apenas 100 a 400 mg da substância – o que está bem longe das recomendações diárias – o uso da suplementação surge como um importante meio de garantir seu consumo adequado. Mas qual seria a quantidade necessária do alimento funcional a ser consumida? “A partir de 1,3g de fitoesterol por dia, já é possível observar efeitos positivos. Por outro lado, doses acima de 2,0g por dia não conferem efeito adicional significativo, de forma que, tem-se recomendado o consumo diário de 1,3 a 2,0g de fitoesteróis por dia”, explica a médica.




 
Os resultados positivos, segundo estudos realizados, começam a ser evidentes a partir da terceira semana de consumo de fitoesteróis. “Certamente, o estilo de vida, que engloba os hábitos alimentares e exercícios regulares, precisa ser seriamente considerado. Uma dieta saudável é a pedra angular da prevenção de doenças cardiovasculares. Por este motivo, nada melhor do que rever alguns conceitos, a fim de obter uma melhor qualidade de vida”, finaliza Dr. Talita.
 
FITOESTERÓIS: PASSO-A-PASSO NO ORGANISMO
Os fitoesteróis são componentes essenciais de membranas celulares e possuem estrutura química parecida com o colesterol. Eles atuam no organismo competindo com a absorção do colesterol pelas células do intestino. Com isso, grande parte do colesterol que seria absorvido acaba sendo eliminado pelas fezes, o que, consequentemente, leva à redução dos níveis de colesterol no sangue.
 
Uma observação importante é que, mesmo o fitoesterol que é captado pelas células intestinais, acaba sendo devolvido para o intestino, em vez de ser liberado no sangue. Por isso, como regra geral, também não há uma absorção significativa dessas substâncias. “No organismo, os efeitos mais importantes estão associados a uma dieta com baixo teor de gordura, ou seja, mesmo que seja iniciada a recomendação suplementar com fitoesteróis, as pessoas devem ser orientadas a manter uma dieta equilibrada e saudável”, orienta a gerente médica da unidade MIP do Aché.

Fonte: ​Aché Laboratórios 

Valora esta noticia